Falecimento da professora Tereza Carlota consterna ciência brasileira

Tereza Carlota Pires Novaes faleceu na madrugada de 28 de maio de 2021. Lutava contra um câncer. Destacou-se como química no Instituto Adolfo Lutz e depois na Fundacentro. Como química analítica sempre debateu o lugar da química inorgânica subordinada à complexidade da saúde. Com ela aprendemos a complexidade e a hierarquia complexa dos fenômenos biossociais. Estudou profundamente o tema benzeno. Foi responsável por fundamentar a necessidade de redução das concentrações de benzeno em produtos / misturas. Com isto provoca a portaria interministerial em 1982 de redução do benzeno. Era inconformada com a presença de benzeno em gasolina. Foi cronicamente intoxicada na Fundacentro por solventes clorados pela má manipulação pelos próprios químicos. Desenvolveu uma hipersensibilidade a múltiplos químicos e sofria terrivelmente pela aplicação de inseticidas no controle vetorial, travou uma enorme batalha. Que a luta de Tereza continue a nos inspirar, a nos dar forças para um mundo livre de venenos. Tereza era tenaz em seus princípios, solidária, amorosa, reflexiva. Uma professora como poucos. Tereza Vive! Nossos sentimentos a seus familiares a quem ela amava tanto. O Brasil perde uma de suas filhas mais ilustres.

Descanse em paz minha amiga, nossa companheira.

Lia Giraldo da Silva Augusto